10/07/13

TECNOLOGIA & DEFESA - Pilotos dos caças T-50 terão novos equipamentos de voo


Pilotos dos caças T-50 têm novos equipamentos 


[foto:jardimgrandearora.blogspot.com]

 Um novo equipamento de proteção, que compensa as sobrecargas, foi desenvolvido para os pilotos do novíssimo caça de quinta geração T-50. 

Esse equipamento, desenvolvido por especialistas russos, não tem análogos em todo o mundo.


macacão, t-50, caça
[foto:http://portuguese.ruvr.ru]

 O novo equipamento permitirá aos pilotos realizar manobras com sobrecargas de 9G. 

Para compararmos: um passageiro de um avião comercial normal, durante a decolagem, sofre uma sobrecarga de 1,5G, enquanto os cosmonautas da decolagem e aterrissagem sofrem de 4 a 6G. O conjunto de dois macacões com um sistema de compensação de pressão foi desenvolvido pelos especialistas da empresa de investigação industrial Zvezda (Estrela).



[vídeo:G-Suit Testing/publicado por:AIRBOYD - via:Youtube.com]

 Essa organização faz parte dos líderes mundiais no desenvolvimento de sistemas de suporte de vida para pilotos e cosmonautas. 

Um escafandro da Zvezda equipou Yuri Gagarin quando ele inaugurou os voos espaciais. O macacão de voo anti-sobrecarga ou de altitude é escolhido antes do voo dependendo da altitude: até aos 12 mil metros ou até aos 23 mil metros. 


Os macacões são fabricados de tecido resistente ao fogo com câmaras e tubos incorporados. Através deles é injetado o ar que vai preencher o macacão. 


O tecido envolve o corpo do piloto e previne o fluxo do sangue a partir da cabeça, o que é de uma importância crítica, sublinha o piloto de testes emérito da Rússia Magomed Tolboev: “Eu trabalhei durante muito tempo com sobrecargas que chegavam às 12 unidades. O único problema é parar o fluxo sanguíneo da cabeça para baixo. Com a pressão demasiado alta, a cabeça fica desconfortável.” 


O equipamento é ligado ao aparelho automático de pressão que, nas sobrecargas, não só enche o espaço de ar, mas também abastece de oxigênio a máscara respiratória, refere o chefe do setor de medicina aeroespacial da Zvezda Serguei Filipenkov: “Em primeiro lugar, ele tem uma estrutura que usa uma maior área de compensação de sobrecargas com uma contrapressão sobre o corpo. Em segundo lugar, esse macacão tem um tensor especial que melhora a transmissão dessa contrapressão. Por fim, é utilizada a respiração com pressão elevada, em excesso por comparação com a atmosfera circundante.” 


Os mais recentes caças de combate russos, especialmente as gerações 4++ (Su-35, MiG-35), já para não falar na quinta geração, possuem um elevado nível de manobrabilidade. Isso é um fator importante que permite obter a supremacia em combate. 


Os pilotos de testes experientes consideram que, no avião T-50, sem uma compensação da pressão, a super manobrabilidade pode provocar graves lesões ao piloto durante as viragens e rolos. 


O novo equipamento permitirá aos pilotos realizar manobras com sobrecargas de 9G durante até 30 segundos.


 Mas o nível de sobrecargas deverá, provavelmente, continuar a aumentar e isso deve ser tido em consideração, refere Serguei Filipenkov: “Visto que a super manobrabilidade prevê manobras durante períodos de tempo curtos, de vários segundos a várias dezenas de segundos, não haverá necessidade de aumentar o tempo. Será necessário aumentar o valor da sobrecarga que possa ser compensada com o equipamento anti-sobrecarga.” 


O sistema de compensação de pressão deve funcionar automaticamente. Essa tarefa é da responsabilidade do computador de bordo. 


O sistema de admissão de ar e o aparelho automático de pressão já foram instalados em três caças-protótipo de quinta geração, enquanto os novos macacões serão em breve entregues aos pilotos de testes.


 Fonte:Voz da Russia- por: Oleg Nekhai 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...