26/07/13

AVIAÇÃO & DEFESA - FX India - A Novela parte 2


FX India  -  A Novela parte 2

[foto:Cavok]


 O jornal The Hindu publicou matéria na data de hoje sobre a visita do do ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, a Nova Delhi para dar um “empurrãozinho” no bilionário negócio dos 126 caças. 

 Dada a situação no Ministério da Defesa, o acordo é improvável de ser finalizado antes do final de setembro, período então de eleição e nenhum burocrata vai querer assinar o acordo. Em tal eventualidade, o acordo é susceptível de ser decidido pelo próximo governo, disseram fontes altamente colocadas.

 O ex-ministro de Assuntos Externos, Yashwant Sinha, questionou os custos do “ciclo de vida” durante a vida útil da aeronave em serviço. 

Ele também alegou que dois dos sete critérios mencionados na Política de Compras da Defesa não foram aplicados no processo de seleção. Fontes confiáveis disseram que a visita do ministro não tem a intenção de finalizar o contrato e que Paris estaria disposta a esperar o tempo que for preciso.

 Há outras complexidades, bem como as questões de transferência de tecnologia e questões que estão sendo levantadas sobre o preço, por causa da desvalorização da rupia e a decisão do Ministério da Defesa francês de reduzir encomendas da aeronave. “Nunca houve uma aquisição deste tamanho, com tantas complexidades”, disseram as fontes, sublinhando que a reabertura virtual do arquivo do concurso juntamente com o tempo que está sendo levado para discutir essa outras questões não pode ser uma boa notícia, pelo menos para a Dassault, que está enfrentando tempos difíceis em um momento de desaceleração econômica. 

NOTA: Qualquer semelhança com o programa FX2 do Governo brasileiro é mera coincidência , pois além de empurrar com a barrica durante mais de 10 anos ,o governo brasileiro também esta a esperar as próximas eleições para jogar a "Batata quente " no colo do futuro presidente , e assim se eximir de mais uma decisão polêmica diante dos atuais panoramas políticos e econômicos que assolam o país. E quase certo que a escolha mais politicamente correta, seria o Boeing F-18 Super Hornet , porém ainda se espera que em 23 de outubro a presidente Dilma Rouseff faça algum pronunciamento , data esta que comemoramos o dia do aviador . Segundo a presidente, o aguçamento da crise internacional motivou a suspensão das negociações e uma decisão a respeito poderá levar ainda “algum tempo”. “Extrema cautela para decidir gastos além do que necessitamos para combater a crise”, disse Dilma.

 FONTE: The Hindu - via:CAVOK

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...