29/07/13

HISTÓRIA DA AVIAÇÃO - O PRIMEIRO VLJ - MORANE-SAULNIER M.S.760 (C-41) “Paris”


MORANE-SAULNIER M.S.760 (C-41) “Paris” o primeiro VLJ (Very Light Jet)


 O Morane-Saulnier MS.760 "Paris" foi um jato concebido para treinamentos com assentos postos lado a lado, posteriormente acrescentou-se mais dois assentos na parte traseira da cabine , e a aeronave começou a ser usada para transporte com a denomição "MS.755 Fleuret" . 

 A versão "Paris" foi utilizado pelos militares franceses entre 1959 e 1997.

 Em 1955, um empreendimento de curta duração com a Beech Aircraft para comercializar a versão "Paris" como um jato Executivo no mercado dos EUA , logo foi ofuscado pelo modelo do Learjet 23.

 Enquanto aviões a pistão (movidos a hélice) com esta configuração de quatro assentos são comuns, aeronaves a reação com tais configurações (quatro assentos) iguais ao jato militar Grumman EA-6B Prowler são comparativamente raros de se ver.

 No início de 1950 a Força Aérea Francesa precisava de um jato de treinamento bi-reator; Morane-Saulnier propôs então desenvolver o "MS.755 Fleuret", mas a competição sendo vencida  pelo Fouga Magister. A empresa redesenhou o MS.755 como um avião de ligação com quatro lugares que chamaram de "MS.760 Paris". Em 29 de julho de 1954, o protótipo MS.760, registro F-WGVO (F-BGVO), decolou em seu voo inaugural. 

[foto:www.avionslegendaires.net]

Com o seu estabilizador em forma de T vertical, asa baixa, e dois Turbomeca Marboré II com 400Kg de turbinas montadas internamente lado a lado na parte traseira da fuselagem, o "Paris" ofereceu uma plataforma caracterizada pela estabilidade inerente.

 A aeronave tinha quatro assentos, dois na frente e dois na parte de trás, e um trem de pouso triciclo retrátil. 

[foto:www.aviationbull.com]
 Os militares franceses encomendaram 50 aeronaves para funções de ligação, tanto para a Força Aérea Francesa (36)quanto para a Marinha (14). 

 A primeira aeronave de produção voou em 27 de fevereiro de 1958. Em 1961, as plantas de produção do modelo MS.760B Paris II começaram a ser exportadas , equipado com dois motores VI  de 480Kg , e tip tanks (tanques de combustível nas pontas das asas), ar condicionado, e um compartimento de bagagem maior. 


[foto:MS.760C Paris III - www.airteamimages.com]

Em 24 de fevereiro de 1964, uma versão para seis passageiros, designado MS.760C Paris III, fez seu primeiro voo, mas não houve produção desta variante.A Produção do modelo "Paris II" cessou, e produção de Paris III nunca foi iniciada.

 Algumas das 153 aeronaves (Paris I e Paris II) foram produzidos para a Força Aérea Francesa (36) e da Marinha (14 aviões), e também para as Forças aéreas da Argentina e do Brasil. 



[foto:www.aeroarqueologia.com.ar]


 MORANE-SAULNIER M.S.760 na Força Aérea Argentina.


 Na Força Aérea Argentina os Morane - Saulnier foram usados ​​no combate para suprimir em 1963 a Revolta Armada Argentina, bombardeando uma estação de rádio controlado pelos rebeldes, assim como o aeródromo naval de Punta Índio , destruindo vários aviões no chão. Em 2007, após 48 anos de serviço contínuo, a Força Aérea Argentina retirou seu último "Paris" de serviço. 


[foto:roddy1990.deviantart.com]

MORANE  - SAULNIER NA FAB

A Força Aérea Brasileira operou 30 aviões “Paris” em missões de ligação (dez), treinamento (doze) e fotografia aérea (oito), de 1960 a 1974. O exemplar em exposição voou com a matrícula FAB 2932 até 1974, quando foi desativado e entregue ao Museu Aeroespacial.



[foto:Airliners.net] 

 Em 2009, a JetSet International Ltda adquiriu mais de 30 MS760 dos governos franceses e argentinos, e seus certificados de tipo, ferramentas, peças, planos de engenharia e desenhos . Eles estão reformando as fuselagens e instalando novos motores a reação e aviônicos para vendê-los por cerca de US $ 550.000.





[vídeo:MS760 Personal Airliner "Paris Jet" - publicado por:Kevin Eldredge/via:Youtube.com]


Fonte:wikipedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...