12/07/13

SEGURANÇA DE VOO - Incêndio em avião Boeing Dreamliner fecha aeroporto em Londres


Incêndio em avião Boeing Dreamliner fecha aeroporto em Londres 

[foto:SkyNews]

LONDRES - Um incêndio em um avião Boeing 787 Dreamliner pertencente à companhia aérea Airlines fecha nesta sexta-feira o aeroporto de Heathrow, em Londres (Inglaterra), o mais movimento terminal internacional do mundo. 

[vídeo:Fire Aboard Plane Closes Heathrow Runways - Publicado em 12/07/2013/por: AssociatedPress - via:Youtube.com]

 Ao mesmo tempo, surgem questionamentos sobre a volta de problemas técnicos que assolaram o jato 787 da Boeing neste ano. 

A aeronave voltou a operar em abril após incidentes com baterias que levaram autoridades a proibir aviões do modelo de deixar o solo por três meses. Um porta-voz da Boeing não quis comentar o assunto. 

 A aeronave Queen of Sheba estava estacionada no aeroporto e, embora programada para voar em algum momento, sua decolagem não era iminente. 

Segundo o “The Wall Street Journal”, não havia passageiros a bordo do 787 quando o fogo começou. 

O aeroporto britânico de Heathrow, na região de Londres, fechou suas pistas nesta sexta-feira (12) após um incêndio em um avião da Ethiopian Airlines que estava em solo. (Foto: Pool via Reuters TV)
[foto:g1.com]

 Ações em queda

 As ações da Boeing recuavam 6,9% na bolsa de Nova York, cotadas a US$ 99,50 às 13h40 (horário de Brasília), após a notícia de um incêndio em um avião Dreamliner 787, da Ethiopian Airlines, no aeroporto de Heathrow, em Londres. 

 O papel operava em alta antes do incidente ser divulgado. As notícias apontam que o avião estava estacionado quando o fogo começou a se espalhar. As causas do incêndio ainda não são conhecidas. 

 O Dreamliner, um modelo de aeronave em que a Boeing investiu bilhões, ficou três meses em solo neste ano, por determinação da Agência Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) e outros órgãos reguladores. 

Problemas na bateria causaram pequenos incêndios — principalmente nos Estados Unidos e no Japão — que provocaram pousos forçados em janeiro. Após inúmeros esforços para solucionar o problema, o avião recebeu permissão para voltar a operar em abril. Desde então, as ações da Boeing tinham retomado um movimento de valorização no ano. 

Fonte:Valor Econômico -  (Dow Jones Newswires)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...