30/07/13

AVIAÇÃO & DEFESA - O MONSTRO DO MAR CÁSPIO ESTÁ DE VOLTA - RÚSSIA LANÇA NOVO EKRANOPLANO


Rússia lança novo ekranoplano 

[foto:Novo Ekranoplano Russo Sterkn - via:portuguese.ruvr.ru]

 O moderno ekranoplano russo Sterkh-10 prepara-se para realizar seu primeiro voo no início de agosto. 


O projeto deste híbrido de avião e navio foi elaborado pela companhia Orion por encomenda do Ministério da Indústria e Comércio. O aparelho, que pesa 10 toneladas, poderá transportar até 20 pessoas e é calculado para voar a uma altura de 6 metros da superfície da terra ou do mar. 

O Sterkh é um meio de transporte de alta velocidade, que voa a pequena altura da superfície da água, da terra, da neve ou gelo, conta o redator chefe da revista Aviatransportnoe Obozrenie (Revista de Transporte Aéreo), Alexei Sinitsky: A ideia é que existe o chamado efeito de ecrã em aerodinâmica. Isto é, com a aproximação de qualquer avião, da asa com superfície plana da terra ou da água, aumenta nele a força de elevação. 

O ekranoplano usa este efeito e pode mover-se a uma velocidade bastante grande sobre a superfície a uma pequena altura. Isto dá a possibilidade de movimentação rápida e relativamente barata. Mas, como se sabe, não existem vantagens sem desvantagens.

 Os ekranoplanos não se difundiram amplamente no mundo, apesar de aparentemente tudo ser notável. 

O problema é que para seu voo é necessário uma superfície plana ideal.

 Os movimentos sobre a superfície da água são possíveis, mas com a ausência de fortes ondas, caso contrário a fuselagem pode não resistir. Pode-se usar no campo, mas não sobre uma floresta. Então surge a questão, onde se pode acioná-lo? Entretanto novas soluções técnicas permitem ampliar o espectro de aplicação dos ecranoplanos, estão convictos os especialistas.

 Não é por acaso que aumenta o interesse por esses aparelhos voadores, observa o redator-chefe do portal avia.ru, Roman Gussarov. “Hoje o interesse pelos ekranoplanos ressurge não apenas na Rússia mas em todo o mundo.

 Diferentes companhias começam a construir pequenos ekranoplanos para usá-los lá onde existem grandes espaços aquáticos. Por exemplo, na região do Volga. Aliás, os ekranoplanos são produzidos com êxito em Nizhny Novgorod, parte dos quais vai para exportação”. 


[foto: ekranoplano militar Orlionok - via:www.aviationsmilitaires.net]

[foto:ekranoplano-porta-mísseis Lun - via:jatosajatos.blogspot.com]

A URSS ocupou outrora posições de liderança em semelhantes projetos. Foram também construídos aparelhos gigantes. Em 1972 surgiu o primeiro ekranoplano militar, Orlionok e em 1987 foi criado o ekranoplano-porta-mísseis Lun. E hoje, como consideram os especialistas,os ekranoplanos podem ser necessários aos militares. Porque eles são invulneráveis a mísseis contra aviões e contra navios.




[foto:ekranoplano-porta-mísseis Lun  - via:www.defesabr.com]

 [foto:ekranoplano Ivolga - via:www.aquagen.ru]
O serviço de guarda-fronteira do FSB interessou-se pelo projeto anterior da companhia Orion, o ekranoplano Ivolga. Existem outras direções de uso desses aparelhos ímpares, assinala Alexei Sinitsky: “Todo tipo de operação de salvamento no mar. Porque os ekranoplanos podem realmente voar com a velocidade de 200-250 quilômetros por hora. Para o mar estas são boas velocidades. Podem ser utilizados na tundra, onde podem voar sobre grandes superfícies planas”. 

O novo Sterkh-10 foi feito com aplicação de materiais compostos. Ele pode trabalhar em diferentes regimes de movimento. Estes aparelhos provavelmente terão ampla aplicação no Ártico. Já existe procura das novas máquinas na região da Sibéria – Yakútia, um enorme território.



[vídeo:Wings of Russia: Ekranoplans. On the Edge of Two Elements - enviado por:BitnikGr/via:Youtube.com]




Fonte:Voz da Russia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...