05/07/13

AÉREAS - Ethiopian Airlines traz Boeing 787 ao Brasil


Ethiopian Airlines traz Boeing 787 ao Brasil 

<span style='font-size:18px' class='titleBoxSlide'>Ethiopian Airlines traz Boeing 787 ao Brasil</span><br/><div class='descricao' >A segunda-feira, 1º de julho, com certeza já está na história da aviação comercial no Brasil. Neste dia, pela primeira vez, pousou no país um Boeing 7...</div><div class='titleBoxSlide'><a href=http://www.creditorial.com.br/Portal/noticias/DetalharNoticias.aspx?id=3019 > [+]Saiba mais</a></div>

 A segunda-feira, 1º de julho, com certeza já está na história da aviação comercial no Brasil. 

Neste dia, pela primeira vez, pousou no país um Boeing 787 Dreamliner - e não só isso, inaugurando a primeira rota regular para cá deste que é um dos mais avançados jatos comerciais hoje em serviço. 






 A primazia desta operação, curiosamente, coube à uma companhia aérea africana, a Ethiopian Airlines, que com o voo desta segunda inaugurou o seu serviço entre Etiópia e Brasil, o qual tem três frequências semanais, fazendo a linha Adis Abeba (capital da Etiópia)-Lome (no Togo)-Rio de Janeiro-São Paulo. São quatro horas e meia no trajeto entre Adis Abeba e Lome, e dali oito horas de voo até o Rio de Janeiro, com a perna final até São Paulo feita em 40 minutos. 


[foto:Revista ASAS]

Na volta, o voo parte de São Paulo direto para Lome. 

Segundo o CEO da empresa, Tewolde Gebremariam, que estava no voo inaugural e atendeu a imprensa convidada a este, estão nos planos da Ethiopian tornar diária a ligação entre Adis Abeba e São Paulo, num voo com cerca de dez horas e meia de duração. Segundo ele, a manutenção da escala no Rio de Janeiro dependerá da resposta do mercado. 



[foto:Panrotas]

Além disso, ele enfatizou que entre os objetivos da companhia no Brasil, estão o de ser a ligação mais direta e eficaz (inclusive, em custo) entre o mercado brasileiro e destinos no Oriente Médio (como Israel e o Líbano) e na Ásia (como a Índia e a própria China). 

[foto:Panrotas]
Classe econômica, com vídeo individual

[foto abaixo:Donna Krinak e Al Bryant, da Boeing, comemoram a chegada do 787 ao Brasil, pelas asas da Ethiopian - por:Panrotas]
Donna Krinak e Al Bryant, da Boeing, comemoram a chegada do 787 ao Brasil, pelas asas da Ethiopian
"Quando tivermos o voo direto para São Paulo teremos as ligações mas rápidas entre o Brasil e a China e a Índia." Primeiro Dreamliner a operar no Brasil, os exemplares da Ethiopian (hoje são quatro em sua frota, com um quinto sendo recebido no próximo dia 18 de julho, além de outros cinco já encomendados) tem configuração de duas classes, com 24 passageiros na Executiva e 246 na Econômica, num total de 270 lugares.


O embaixador, o CEO da Ethiopian e a embaixadora do Brasil com Claudio de Souza, da Proair Serviços de Aviação, e o comandante Ivo Antonio Silveira
[foto:O embaixador, o CEO da Ethiopian e a embaixadora do Brasil com Claudio de Souza, da Proair Serviços de Aviação, e o comandante Ivo Antonio Silveira - por:Panrotas]

 No Brasil, a representação total da companhia africana (incluindo vendas de passagens) está sob responsabilidade da Aviareps (www.aviareps.com), sob comando do experiente Klaus Becker, cujo currículo inclui passagem pela Emirates Airlines.


[vídeo:Vídeo do CEO da Ethiopian Airlines, no primeiro voo do Boeing 787 Dreamliner ao Brasil - Publicado em 04/07/2013 - por:Revista ASAS/via:Youtube.com]

Fonte:Revista ASAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...