07/08/12

AS.365K Pantera modernizado da Aviação do Exército está voando na França


AS.365K Pantera modernizado da Aviação do Exército está voando na França 


O primeiro exemplar do Eurocopter AS-365K2 Pantera (HM-1), da Aviação do Exército Brasileiro (AvEx), já ingressou na fase de ensaios em voo na França. Matriculado de F-ZWRS, o helicóptero ainda não recebeu a pintura e está voando com sensores e instrumentos dedicados a coleta de dados e aferição da sua performance nos mais variados regimes de voo. 


O HM-1 representa a espinha dorsal nas missões de manobra e emprego geral devido à sua versatilidade e por ser o único modelo a estar em operação em todas as unidades aéreas da AvEx. 

O programa de modernização de 32 exemplares e de reconstrução de outras dois que se encontravam fora de operação foi assinado em 24 de dezembro de 2009, totalizando R$ 488 milhões. As antigas turbinas Turbomeca Arriel 1M1, de 748shp de potência, foram substituídas pelas mais potentes Arriel 2C2-CG, com 956shp cada, que também apresentam menor taxa de consumo de combustível e, consequentemente, menor emissão de ruído e poluentes na atmosfera. 

E, em termos de manutenção, esta nova geração de turbinas ampliou o tempo de revisão geral de 1.800 horas para 3 mil horas, o que irá melhorar a disponibilidade dos helicópteros e acarretar uma sensível redução nos custos de operação da frota de HM-1. 


Para a tripulação, a grande revolução também está na introdução de um painel de instrumentos no padrão glass-cockpit, com a substituição dos tradicionais mostradores analógicos por seis telas multifuncionais de cristal líquido colorido (MFD, multi-function display), onde serão exibidos informações de navegação, dados do voo e comunicação, entre outros. 

As aeronaves receberão um novo radar meteorológico; piloto automático que atuará em quatro eixos, reduzindo a carga de trabalho da tripulação e permitindo que esta direcione as suas atenções para o cumprimento da missão; sistemas de navegação e comunicação mais modernos e, por fim, os HM-1 serão compatibilizados para operação com óculos de visão noturna, sistema que ampliará o leque das operações aeromóveis garantindo o efeito surpresa sobre o inimigo, melhorando o aproveitamento da missão e aumentando ainda mais a segurança de voo.

 Estruturalmente, o HM-1 será dotado com um corta-cabos posicionado logo acima do cockpit e o rotor de cauda passará a ter dez ao invés das atuais 11 palhetas. Visando melhorar a sua sobrevivência no campo de batalha, os helicópteros poderão ainda ser equipados com lançadores de chaff/flare e blindagens internas. 

A modernização será realizada nas instalações da Helibras, em Itajubá (MG), e em todas as fases do projeto (que deverá se encerrar em 2021, com a entrega de todos os 32 exemplares modernizados) haverá a participação de engenheiros militares, gerentes e mecânicos da AvEx, com o intuito de transferir tecnologia e conhecimentos para o Brasil. 

Os trabalhos dos dois exemplares a serem reconstruídos (e que servirão de protótipos do programa) serão realizados na França.


Fonte:Revista ASAS online/fotos:ASAS;noticiasavex.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...