15/06/13

HISTÓRIA DA AVIAÇÃO - Híbrido da década de 60 "Fairey Rotodyne"


O conceito híbrido já era pesquisado na década de 60

[foto;www.gbagyros.com]


 Fairey Rotodyne-1960.

  O Fairey Rotodyne era um híbrido entre um helicóptero e um avião projetado e construído no final dos anos 1950 pela British Fairey Aviation . 

Embora tivesse sido uma grande inovação para o mercado de aeronaves civis e militares, acabou sendo um fracasso comercial. 

[foto:www.jefflewis.net]

 O Rotodyne teve um rotor impulsionado por pequenos motores a jato localizado nas extremidades de cada um dos quatro lâminas, que queimaram uma mistura de combustível e de ar comprimido . 

 Era acionado mecanicamente o rotor para decolagens vertical, pousos e hover (pairar) , e durante a transição de velocidade de voo baixo.

[foto:www.jefflewis.net]

Quando a aeronave está em altitude de voo e velocidade de cruzeiro,todo poder era aplicado para as duas hélices laterais gerar impulso para a frente. Apesar de ter sido um conceito promissor, que foi completamente bem sucedido em seus vôos de teste experimental, o projeto foi finalmente cancelado quando uma combinação de política e falta de encomendas das companhias aéreas acabou condenando o projeto. 


[vídeo:Enviado em 26/08/2006/por:JRaero01 - via:Youtube.com]

 A grande crítica do Rotodyne era o ruído gerado pelos motores turboélice nas extremidades de suas asas. No entanto, eles só trabalhou em alta por alguns minutos, em cada fase de decolagem, quando deve contribuir para aumentar o "peso morto" da aeronave, e a fase de aterragem. 

O piloto Ron Gelattly fez dois vôos sobre a área central de Londres , e várias decolagens e aterrissagens no Londres Battersea heliporto, sem queixas relatadas. Foi realizado um programa de redução de ruído, que tinha sido reduzido a um desejável de som 96 dB , a uma distância de 180 metros(um nível mais baixo do que a gerada por um trem do metrô de London Underground ) . 

 Mesmo antes de ser definitivamente encerrado ,silenciadores foram instalados na saída de dutos de escapamentos de seus motores, tornando possível reduzir o som para uma extensão ainda maior. Afinal, era a falta de financiamento adequados e ruído excessivo que acabou matando o projeto do Rotodyne.


Fonte:diarreianaweb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...