27/05/13

AVIAÇÃO & DEFESA - Vida longa ao AV-8B Harrier II


Vida longa ao AV-8B Harrier II


[foto:twistedsifter.com]
 USMC (United States Marine Corps ) estuda a possibilidade de melhorias no caça, aumentando a sua vida útil. Atrasos do F-35B corroboram para tal . 

 O corpo de fuzileiros navais do EUA está estudando possíveis melhorias para o Boeing AV-8B Harrier II, afim de manter a aeronave plenamente capaz até a sua retirada de serviço em 2030. 



[foto:www.airforce-technology.com]

 O AV-8B terá a sua capacidade expandida. 

Receberá um sistema de dados datalink 16, capacidade de utilizar o míssil AIM-120 AMRAAM e um sistema de mira montado no capacete. Outras atualizações incluem novos sensores, com ênfase para o radar APG-65 da Raytheon.

 O USMC originalmente havia planejado manter o Harrier em serviço até 2015, mas nos últimos anos, decidiu-se por manter a aeronave em uso por muito mais tempo. A frota de Harrier permanecerá em operação até 2027. A decisão, em parte, tem como motivo os constantes atrasos do Lockheed Martin F-35B, mas também a percepção de que a aeronave ainda é muito útil e eficaz, no apoio aos F/A-18 Hornets (F/A-18A / B / C / D) em uso pelo USMC. 


[vídeo:Enviado em 17/09/2010-por:flyinDPOD/via:Youtube.com]

 Uma breve resenha sobre o AV-8B Harrier II 

 A Boeing, juntamente com a British Aerospace e a Rolls-Royce se uniram para produzir o AV-8B, como uma atualização do AV-8A. O primeiro AV-8B de produção foi entregue em novembro de 1983. 

As entregas começaram em 1989.
 O Corpo de Fuzileiros Navais recebeu a sua primeira aeronave 1993. 

A primeira atualização do caça se deu 1996. Durante os 42 dias de combate na operação Tempestade no Deserto, 86 Harrier II voaram 3.380 missões de combate, com os esquadrões mantendo uma taxa de prontidão superior a 90 por cento.



Fonte:CAVOK

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...