18/07/12

ANAC cancela teste de inglês de 95 pilotos de companhias aéreas


ANAC cancela teste de inglês de 95 pilotos de companhias aéreas 




Agência não considerou válido exame feito por profissionais na Espanha. 
 Pilotos devem refazer teste no Brasil até dezembro para não perder licença. 








 A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) cancelou o teste de inglês de 95 pilotos brasileiros que fazem voos internacionais por considerar que a proficiência deles na língua é ruim. 

 Os pilotos fizeram um teste na Espanha, onde foram aprovados. Mas o resultado não é reconhecido pela agência e eles podem ser proibidos de voar. 

 Os pilotos fizeram o teste no Centro Avaliador de Competência de Linguística Aeronáutica, em Madri. Em visita à escola, em maio deste ano, a ANAC entendeu que o teste aplicado lá não estava de acordo com o recomendado pela Organização Internacional da Aviação Civil e decidiu não mais aceitar o certificado, por achar que os pilotos não são fluentes na língua.

 Vários pilotos fizeram o teste no Brasil e não passaram. 

A ANAC exige que eles refaçam agora a prova até 15 de dezembro, aqui no país, para provar o conhecimento da língua.

 Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas, os pilotos reclamam que o critério adotado pela ANAC é extremamente rígido, muito acima da necessidade operacional. Vários pilotos que não passaram nos testes no Brasil refizeram a prova em escolas estrangeiras e foram aprovados, diz o sindicato.

 Um piloto que tem experiência de 30 anos de voo diz que poucos pilotos no país têm o nível de inglês que a Anac exige. “A cobrança da Anac é muito exagerada. Eles botaram avaliadores que são professores de inglês, pessoas que não são acostumadas com o meio de aviação”, diz o piloto, que prefere não se identificar. 

 O advogado que representa os pilotos afirma que os profissionais nunca tiveram problemas na Europa por causa do inglês e que a escola de avaliação espanhola forma pilotos para as maiores companhias europeias. Os pilotos notificados entraram na Justiça contra o cancelamento da validade do teste feito em Madri, mas o pedido foi negado.

 O advogado deles afirma que vai recorrer da decisão no Tribunal Regional Federal. Conforme a Anac, os pilitos têm até o dia 15 de dezembro pra fazer a nova prova de inglês. Caso contrário, podem perder o direito de voar fora do Brasil.

 A assessoria de imprensa da Anac informou que até o final do prazo previsto os pilotos poderão continuar voando conforme o nível de proficiência atual.


Fonte:G1.com-via:desastresaereosnews.
Fotos:voarnews;jornalodiario.com.br


Um comentário:

  1. Encaminho o comentário de um colega que não vou divulgar o nome. Mas, na verdade é o que pensam os pilotos de um modo geral. A ANAC deveria se colocar no lugar dos pilotos também e não só como autoridade. Minha sugestão seria, porque a ANAC não convoca alguns pilotos ativos para uma discussão, fazendo uma mesa redonda até chegar a um consenso democrático?
    "Esse pessoal da ANAC (a saber; os responsáveis pelo exame!) estão querendo ser mais realistas que o Rei!

    A França que é um país que sofre de anglofobia crônica, concedeu nível 6 pra todos os pilotos!

    Aqui no Brasil, a própria autoridade Aeronáutica, que deveria estar protegendo os pilotos brasileiros, faz esse tipo de coisa!

    Esses que fizeram a prova lá em Madri, apenas exerceram o direito de tentar se manter empregados e voando pra fora. Imaginem se, as empresas, resolverem agir contra esses 95 profissionais? Imaginem, se isso causar a parada das aeronaves no chão?

    Que coisa mais desagradável!

    ResponderExcluir

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...