04/06/2012

Expedição Encontra novas Pistas de Amelia Earhat


Expedição Encontra novas Pistas de Amelia Earhat em Ilha Deserta do Pacífico




 Amelia Earhart (1897-1937), a norte-americana que entrou para a história como pioneira da aviação, um feito extraordinário para a época, tem seu destino envolto em mistério sem solução há 75 anos. 


 Ela desapareceu durante um vôo sobre o Pacífico. 



Pretendia dar volta ao mundo, seguindo a linha do Equador em seu avião, o Lockheed Electra, em companhia do navegador de bordo Fred Noonan. Sua comunicação com o mundo foi interrompida em 2 de julho de 1937, em pleno vôo. 


A idéia de um acidente fatal é lógica porém, seu avião ou partes dele jamais foram encontrados. Recentemente, em março de 2012, a análise de uma velha fotografia datada em alguns meses depois do desaparecimento lançou nova luz ao caso. 


Um objeto encalhado no litoral da ilha de Nikumaroro (ou Kiribati) foi notado no registro e despertou as suspeitas dos investigadores do assunto. 


Poderia ser o trem de pouso do avião de Earhart. 


 As buscas foram retomadas. Cientistas e historiadores do Grupo Internacional de Salvamento de Aeronaves (TIGHAR) partiram para o local. Agora, este esforço começa a ser recompensado. 


 A equipe, liderada por Ric Gillespie encontrou, precisamente na ilha Nikumaroro, um pequeno pote de creme antisardas quebrado em cinco pedaços. 




Reunidos, os fragmentos revelaram ser um recipiente da Pomada Freckle Aintment Dr. C.H. Berry (anti-sinais). O pesquisador do TIGHAR, Joe Cerniglia explica: É um fato bem documentado que Amelia tinha sardas e não gostava de tê-las.


 Os fragmentos foram achados junto a outros artefatos em um pequeno atol de coral onde, acreditam os especialistas, Earhart pode ter passado seus últimos dias como náufrago. A análise dos itens recuperados será apresentada na sexta-feira, 08 de junho (2012) em Arlington, Virgínia - USA, durante uma conferência. 


 O tema principal da conferência é a nova operação de busca do TIGHAR que, utilizando tecnologias avançadas, vai procurar as peças da aeronave. Um novo estudo dos sinais de rádio emitidos depois da perda de contato também será apresentado. 


Quanto à razão da queda do avião, a hipótese mais aceita é falta de combustível naquele ponto do trajeto: proximidades da ilha Howland. 





Por mais absurdo que possa parecer aos peritos atuais, em 1940 restos de um esqueleto foram encontrados na ilha Nikumaroro, todavia, essa elemento que, hoje, por meio de uma a análise do DNA, poderia tornar-se uma prova definitiva, simplesmente - foi perdido.






 Entre os outros objetos resgatados no atol estão duas garrafas de vidro dos anos de 1930, que estavam próximas ao que parece ter sido uma pequena fogueira. Ric Gillespie conta que: Em ambas as garrafas, o fundo derreteu mas as partes superiores, apesar de danificadas, não foram alteradas pelo calor, o quê implica as garrafas terem ficado de pé sobre o fogo. Especula-se que as garrafas podem ter sido utilizadas para ferver a água do mar na tentativa de torná-la potável.


 No mesmo local também foram achados um arame retorcido, como se tivesse sido usado como ferramenta; outro vidro, cuja análise laboratorial revelou que continha uma substância muito semelhante ao que pode ser o Campana Italian Balm, uma loção balsâmica, geralmente usada por mulheres, feita em farmácia de manipulação em Batavia, Illinois - USA, que foi muito popular naqueles anos. 


 Fonte: Sofá da Sala-via:moraisvinna.blogspot

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...