20/06/2012

Avianca/Taca quer ser a “preferida no mundo” até 2015


Avianca/Taca quer ser a “preferida no mundo” até 2015 

Na home, o presidente da Avianca Brasil, José Efromovich. Aqui, ele ao lado do vice-presidente comercial e de Marketing da aérea, Tarcísio Gargioni

 BOGOTÁ – Ao longo de toda a semana, a holding Avianca/Taca está promovendo ações diversas para promover a integração à Star Alliance. Nesse momento, o vice-presidente e COO da holding, Estuardo Ortiz, faz uma apresentação geral sobre a companhia, na sede da empresa, a um público de mais de 50 jornalistas internacionais.


 O executivo afirmou que o processo de fusão iniciado em 2009 deve estar completo em 2013 e que, em 2015, a companhia pretende ser “a preferida dos passageiros no mundo e o melhor lugar para se trabalhar, gerando valor cada vez maior para os acionistas”.

 Para atingir este objetivo, um trabalho de longo prazo está sendo feito desde o início da fusão.

 Um deles foi otimizar a frota da companhia, que em 2009 era composta por 135 aviões de 11 modelos e, hoje, por 155 aeronaves de apenas seis famílias. “Algo que nos garante um serviço mais consistente e redução de custos”, afirma Ortiz. “Temos uma série de B787 encomendados, que nos trarão mais alcance e nos permitirão servir mais mercados”, complementa. 

 Desde o início da integração, a holding Avianca/Taca lançou 31 rotas e 266 voos semanais. Atualmente a empresa opera em 100 destinos de 24 países – com os acordos de code-share são mais de 800 destinos.


Bons resultados 

Motivada pelas boas taxas de ocupação que vem conquistando nos últimos meses, a Avianca Brasil decidiu acrescentar três novos aviões a sua frota ainda este ano. 

O contrato que iniciamente previa 15 A318, sendo que cinco já estão em operação, cinco chegam este ano e o restante em 2013, foi estendido e incluirá novos modelos da fabricante francesa. 

 Além dos cinco A318, a Avianca Brasil receberá um A319 e dois A320. “O A319 chegará ao Brasil no próximo mês. Os A320 chegam entre setembro e outubro”, revelou. “Portanto, de julho a dezembro, estaremos com oito novas aeronaves incorporadas à nossa frota, que conta ainda com os MK-28”, completou.

 Questionado sobre a possibilidade de aposentar os MK-28, que segundo o executivo foram cruciais no crescimento da empresa, ele garante que esses aviões deverão operar por mais dois anos. “Em 2014, vamos precisar tirá-los de operação para realizar o Check C.

 Nesse momento, vamos analisar definitivamente a paralisação desses equipamentos”, comentou Efromovich.

Fonte:Panrotas-Reportagem de :Danilo Teixeira Alves & Alex Souza 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...