12/11/13

AVIAÇÃO & DEFESA - Mirage F1 para a Argentina e outras "cositas mas..."


Mirage F1 para a Argentina e outras "cositas mas..."


 Voar News
[foto:interdefensa.argentinaforo.net]


 Segundo diversos jornais o Governo Argentino decidiu comprar um esquadrão de 16 caças Mirage F1 oferecidos pela Espanha .


Essa aquisição está prevista na mensagem firmada pelo chefe de gabinete Juan Manuel Abal Medina, que acompanhou a apresentação do orçamento para o Congresso de 2014.

 As aeronaves foram utilizadas pela Espanha e desativadas em julho deste ano.

 Desta forma serão finalmente desativados os derradeiros Mirage III da década de 1970. 

Além dos Mirage F1 Espanhóis foram analisados aviões do mesmo tipo de origem Jordâniana. As primeiras negociações remontam do ano de 2008. 

A idéia é que as aeronaves se mantenham operacionais por até 10 anos. 

 Segundo o "El Confidencial Digital", o preço estipulado nenhum progresso, em torno de 160 milhões de dólares por todo o pacote, de 16 aviões, onde somente oito teriam capacidade de abastecimento em voo. 

 Segundo o "La Nación", o primeiro desembolso será de 715.954.000 pesos, a negociação vai envolver um total de 1.217.264 mil dólares , cerca de US $ S217 milhões à taxa oficial (Cambio Argentino). 

 A dotação financeira planeja despesas de militares para os próximos cinco anos. E envolve a cifras até então incomuns e não incluem despesas com logística militar, que envolvem a compra de radares e aviões de treinamento. Uma vez aprovada a despesa essa será executada pelo executivo (Casa Rosada).


[foto:Airliners.net]

 A última compra de aeronaves de combate pela Argentina remonta de 1997 ainda durante o Governo de Carlos Menem , que comprou de segunda mão 36 caças bombardeiros A4-AR "Fightinghawk". 

 Hoje, inclusive muitas destas aeronaves estão sem condições de voar por falta de peças de reposição e compõem a V Brigada Aérea, baseados em Villa Reynolds. As despesas orçamentarias incluem a finalização da construção do submarino Santa Fé, Classe TR1700, adquirida da Alemanha ainda nos anos 80 de de construção interrompida desde a década de 90. 

Este é o submarino que a Argentina prepara para possuir propulsão nuclear e que inicialmente terá a sua disposição pelo menos US$ 100 milhões, em um plano que prevê despesas de $ 600,000,000 em cinco anos.Recebeu também dotação orçamentaria o Projeto SARA UAV - projeto Nacional, que teve o aporte de 208.185.932 pesos para 2014. 

Este plano foi concebido por um acordo com o Invap para fazer uma série de teste com drones de ataque de longo alcance que segundo projeções vai exigir uma despesa total de 2.180.740.168 pesos. 

Também foi incluído no orçamento o suporte e a modernização dos aviões de transporte Hércules com a inclusão de $ 82.170.000 em 2014. 

A aviação naval não foi esquecida e receberá um aporte de $ 870.593.538, para 2014. 

O Exercito seguirá o projeto de repotencialização dos tanques TAM ao custo de $ 82 milhões. A modernização da infantaria receberá um aporte de $ 62.720.873 em 2014.



Fonte:El Confidencial DigitalIProfesional eUrgente24 hs. - via:moraisvinna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...