18/11/13

ACIDENTE AÉREO - Acidente com Boeing deixa 50 vítimas fatais em Kazan, na Rússia


Acidente com Boeing deixa 50 vítimas fatais em Kazan, na Rússia 




Ministério de Situações de Emergência confirmou acidente neste domingo.
 Boeing 737 bateu e explodiu ao tentar pousar em Kazan, no Tartaristão.


 O voo 363 da Tatarstan Airlines com menos 50 pessoas a bordo (44 passageiros e seis tripulantes) explodiu ao pousar no aeroporto de Kazan, na Rússia, por volta das 19h25 (13h25 no horário de Brasília) deste domingo (17), matando todos os ocupantes.

 O avião, o Boeing 737-53A, prefixo VQ-BBN, saiu do aeroporto de Domodedovo, em Moscou, com destino a Kazan, na república russa do Tartaristão, a 720 quilômetros ao leste do ponto de partida. 

 Após duas tentativas de pouso frustradas, o avião perdeu altitude, bateu e seu tanque de combustível explodiu com o impacto no momento da aterrissagem. 

A aeronave tinha 23 anos.

 As autoridades informaram que o clima na cidade era de precipitações leves, com temperaturas abaixo de zero e ventos fortes de 28 km/h. 

 De acordo com o jornal russo "Komsomolskaia Pravda", o filho do presidente do Tartaristão, Irek Minnikhanov, de 23 anos, estava entre os passageiros do voo e morreu no local. O nome dele aparece na lista de passageiros divulgada pelo Ministérios de Situações de Emergência, na qual também há o nome do chefe regional do Serviço Federal de Segurança (FSB, em Russo), Alexander Antonov. 

 A agência afirma as equipes dos bombeiros conseguiram controlar o incêndio rapidamente após a tragédia. Na lista de vítimas constam 44 passageiros e seis tripulantes. Vários agentes dos serviços de bombeiros e de emergência foram deslocados ao local acidente, e as autoridades confirmaram que conseguiram retirar os 50 corpos das vítimas. 

 O presidente russo, Vladimir Putin, "expressou suas condolências aos familiares das vítimas desta terrível catástrofe" e ordenou a formação de uma comissão governamental para investigar suas causas, declarou seu porta-voz, Dmitri Peskov, citado pela agência Interfax.

 As análises devem determinar se houve "violação das regras de segurança aérea", informou o comitê de investigação. 

Diversos investigadores foram mobilizados para o local do acidente, acrescentou o comitê.

 O Comitê de Investigações do Departamento de Transporte de Privolzhskoye, a cerca de 400 km de Kazan publicou uma foto momentos depois do acidente, após os bombeiros extinguirem as chamas do avião destruído. 

 Por meio de sua conta oficial no Twitter, o aeroporto de Kazan enviou condolências às famílias das vítimas e informou que o local permanecerá fechado até o meio-dia local desta segunda-feira, dia 17 (6h no horário de Brasília). 

 Indenização 

 Por meio de um comunicado oficial, a companhia de seguros Sogaz lametou a morte das 50 pessoas no acidente e informou que todas as famílias irão receber 2 milhões de rublos (R$ 142 mil) como indelização pelo acidente, independente das causas da tragédia. 

 Em entrevista à emissora de televisão "Rússia-24", o vice-presidente da Sogaz, Nicholas Galushin informou que essa compensação é obrigatória, de acordo com o Código de Aviação da Federação Russa. 

 A Rússia e as antigas repúblicas soviéticas combinados tiveram um dos piores registros de segurança de tráfego aéreo do mundo em 2011, com uma taxa de acidentes total de quase três vezes a média mundial, de acordo com a International Air Transport Association (Iata).


[Vídeo:RT News-via :Youtube.com]


Fonte:desastresaereosnews

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...