25/01/14

AVIAÇÃO & DEFESA - Helicóptero EC725 da FAB completa mil horas de voo


Helicóptero EC725 da FAB completa mil horas de voo 


[foto:brasilsoberanoelivre.blogspot.com]

 Aeronave realizou importantes missões na região Norte do país, como buscas, resgates e transporte médico de urgência. A unidade do helicóptero EC725 entregue pela Helibras à Força Aérea Brasileira, denominado H-36 FAB 8510, completou mil horas de voo com um expressivo balanço das atividades desempenhadas. 

Com foco em transporte aéreo logístico e resgate sobre o mar e a selva, o 1º Esquadrão do 8º Grupo de Aviação Falcão da FAB, sediado em Belém (PA), que opera o EC725, está sempre à disposição para atender aos chamados recebidos utilizando a aeronave. “Desde que o helicóptero chegou já realizamos diversas atividades, como um combate a incêndio em Macapá (AP), alertas SAR (de Busca e Resgate), missões presidenciais, treinamento e duas missões muito importantes para nós: uma de transporte médico de urgência e outra de busca e resgate de uma aeronave desaparecida na região”, conta o Major Mário Jorge Siqueira Oliveira, chefe da seção de Operações do 1º do 8º GAV. 

 A missão de transporte médico de urgência aconteceu no dia 08 de novembro de 2013, ocasião em que o Esquadrão comemorou 41 anos.


 A equipe foi acionada para resgatar um indígena que havia sido picado por uma cobra venenosa. 


O EC725 voou até a aldeia Najaty, a mais de 240 quilômetros de Macapá. “Devido à sua velocidade e capacidade de carga, o helicóptero chegou ao destino em apenas uma hora e meia e realizou com sucesso o resgate do paciente, mesmo em condições difíceis”, ressalta o Major. Sem espaço para pouso na aldeia, a tripulação infiltrou um médico e um homem SAR pelo guincho da aeronave e, após 30 minutos de sobrevoo, içou os tripulantes e a vítima, um homem de 41 anos, que foi imediatamente encaminhado para a capital do Estado. 


 Já o alerta de busca e resgate foi acionado em setembro para localizar uma aeronave que decolara de Belém e havia perdido contato com a torre de comando após relatos de fumaça no motor. “Todos os indícios levavam a crer que havia ocorrido uma queda, e 10 minutos após o alerta o helicóptero já estava voando para o último local em que a aeronave foi identificada no radar”, diz o major Mário. 


A tripulação logo encontrou a aeronave, ao identificar o foco de fumaça na mata, mas a rotação do EC725 aumentava as chamas, e os homens de resgate tiveram que descer em uma clareira próxima, mas infelizmente não havia sobreviventes.


 A agilidade da aeronave e capacitação dos soldados mostrou que tais fatores são decisivos para garantir segurança e auxílio, não somente em áreas extremas, mas onde for necessário atuar. Para o capitão Eduardo de Araújo Silva, comandante do EC725 em uma das missões, o helicóptero trouxe maior eficiência ao grupo. “Utilizamos nossa nova aeronave da melhor forma para cumprir a missão com excelência. Há pouco tempo, atividades semelhantes seriam mais complexas e desgastantes, mas hoje conseguimos ser mais eficazes com os recursos do helicóptero”. 


 A FAB já conta com quatro helicópteros EC725 em serviço e receberá outros 14 nos próximos anos.


Fonte:Portal Fator

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...