18/01/14

SEGURANÇA DE VOO - RANKING DE SEGURANÇA AÉREA MANTÉM GOL E TAM ENTRE AS ÚLTIMAS


 RANKING DE SEGURANÇA AÉREA MANTÉM GOL E TAM ENTRE AS ÚLTIMAS



 VOAR NEWS

 Brasileiras têm leve melhora em levantamento que avalia 60 maiores companhias, mas acidentes do passado pesam.

 Gol diz não levar ranking em consideração. 
TAM não comenta critérios usados e afirma investir em segurança. 

 As brasileiras Gol e TAM melhoraram, mas continuam entre as últimas na lista de companhias áreas mais seguras do mundo divulgada anualmente pela empresa de consultoria alemã Jet Airliner Crash Data Evaluation Center (Jacdec). 

 No levantamento, que avalia as 60 maiores companhias de aviação do mundo, a TAM e a Gol subiram três posições e aparecem agora, respectivamente, nas 56ª e 54ª colocações. O principal motivo da má colocação são os acidentes registrados com aviões das empresas nos últimos 30 anos. "Com a ausência de ocorrências graves em 2013, elas tiveram uma ligeira ascensão. Como a avaliação se baseia no histórico dos últimos 30 anos, as empresas ainda ‘sofrem' com os acidentes do passado", explica Achim Figgen, editor da revista Aero International, que divulgará a lista completa nesta sexta-feira (17/01). 

 A Jacdec lembra que seis acidentes aéreos envolvendo a TAM, que em 2009 e 2010 foi a última do ranking, mataram 336 pessoas em pouco menos de 40 anos de atividade. 

Já a Gol, recorda, protagonizou uma das maiores tragédias aéreas do país em 2006, quando 154 passageiros morreram no acidente entre um Boeing 737 e um jato executivo Legacy 600 da Embraer em Mato Grosso. 

 Em resposta ao resultado, a Gol divulgou que não leva o ranking em consideração. 

 A TAM disse que não comenta os critérios usados pela Jacdec e lembrou que, em janeiro de 2012, renovou a certificação IOSA (IATA Operational Safety Audit), que avalia os sistemas de gestão e controles operacionais de companhias aéreas.

 O ranking da Jacdec costuma ser criticado pelas empresas por incluir todos os tipos de acidentes aéreos, sem diferenciar se a responsabilidade foi mesmo da companhia ou se o acidente se deveu a outros fatores. 2013: ano mais seguro Das 20 empresas mais bem classificadas no ranking anual de segurança aérea, apenas quatro registraram acidentes desde que começaram a operar.

 As primeiras posições da lista ficaram com companhias que não tenham registrado acidentes graves – com perda de aeronaves ou mortes – nos últimos 30 anos. De acordo com o levantamento, a companhia aérea mais segura do mundo é a Air New Zealand, da Nova Zelândia. 

A empresa desbancou a maior companhia da Finlândia, a Finnair, que caiu para a terceira posição. Em segundo lugar ficou a chinesa Cathay Pacific Airways e, em quarto, a Emirates Airlines, dos Emirados Árabes.

 A Lufthansa, maior empresa alemã do setor, caiu sete posições e passou para o 18º lugar. 

O último acidente aéreo da companhia ocorreu em 1993, em Varsóvia, e resultou em duas mortes. A holandesa KLM está uma posição à frente. A Air Berlin não aparece entre as 20 melhores classificadas. A consultoria, com base em Hamburgo, reúne informações sobre segurança aérea em todo o mundo. 

 O levantamento concluiu que 2013 foi o ano mais seguro da história da aviação, levando em conta as seis últimas décadas. No ano passado, 251 passageiros morreram em acidentes aéreos, contra 496 em 2012. O relatório prévio da Jacdec, que inclui apenas as 20 melhores empresas e foi adiantado para a DW Brasil, destaca que existe uma relação direta entre a segurança dos voos e a transparência das autoridades responsáveis pela fiscalização do setor. 

 De acordo com a consultoria, Estados Unidos, Reino Unido e Austrália são os melhores exemplos. O órgão alemão avalia que países como Brasil, Colômbia e África do Sul têm tido um bom nível de transparência, o que é visto de maneira positiva. Em locais onde há censura, como China, Malásia e Turquia, o índice de avaliação é puxado para baixo, diz o relatório. 

 O ranking (20 mais seguras): 

 1 - Air New Zealand (Nova Zelândia)
 2 - Cathay Pacifica Airways (Hong Kong) 
3 - Finnair (Finlândia)
 4 - Emirates (EAU) 
5 - Eva Air (Taiwan) 
6 - British Airways (Reino Unido)
 7 - TAP (Portugal) 
8 - Etihad Airways (EAU) 
9 - Air Canada (Canadá)
 10 - Qantas (Austrália) 
11 - Qatar Airways (Catar)
 12 - All Nippon Airways (Japão) 
13 - Virgin Atlantic (Reino Unido)
 14 - Haian Airlines (China)
 15 - Virgin Australia (Austrália)
 16 - Jetblue Airways (EUA) 
17 - KLM (Holanda) 
18 - Lufthansa (Alemanha)
 19 - Shenzhen Airlines (China)
 20 - Easyjet (Reino Unido)



Fonte:DefesaNet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...