20/01/14

PROGRAMA ESPACIAL RUSSO - ÔNIBUS ESPACIAL BURAN: QUE FIM LEVOU?


 ÔNIBUS ESPACIAL BURAN: QUE FIM LEVOU? 

[foto:www.testpilots.ru]

 Por que o lançamento do ônibus espacial Russo Buran foi o primeiro e o último?

 Será que haverá alguma esperança de que os ônibus espaciais russos em algum ponto da história se tornem líderes nas viagens espaciais?



[foto:www.buran.ru]

 O voo do Buran, que durou 205 minutos, foi uma sensação total.

 O ônibus espacial soviético foi oficialmente o primeiro em qualquer lugar do mundo à fazer um pouso automático, enquanto que ,os "Space Shuttle" americanos nunca conseguiram efetuar um único pouso automático sequer. Suas manobras eram sempre efetuadas em modo manual. 



[vídeo:First launch of soviet Buran 1.01 spacecraft. November 15th, 1988 at 3:00 UTC, Baikonur Cosmodrome (Space Center) - publicado por:Andrei Rusavin ; via:Youtube.com]

 Mas por que o lançamento triunfal do Buran foi seu único e derradeiro ? 

 A Gazeta Rossiyskaya falou com Valeriy Burdakov, um dos homens por trás do projeto Buran, onde trabalhou como chefe de departamento na associação de produção científica "Energiya". Ele agora é um professor do Instituto de Aviação de Moscou.


[vídeo:The automated landing of soviet Buran 1.01 spacecraft performed on the shuttle runway of Yubileyny airdrome (UAON) Baikonur Cosmodrome (space center) on November 15th, 1988.Publicado por :Andrei Rusavin - via:Youtube.com]


 - Gazeta Rossiyskaya : Valeriy Pavlovich, as pessoas dizem que a nave espacial Buran foi a máquina mais complexa já criada pelo homem. 

 - Valeriy Burdakov: Com certeza. Até porque o Buran nasceu juntamente com o ônibus espacial americano que era o top da época. Mas o Buran tinha muito mais capacidades do que o ônibus espacial americano, tanto em termos de carga útil que poderia trazer de volta à Terra (20 a 30 toneladas, em vez de 14,5 mil toneladas do Space Shuttle americano), e e tinha uma capacidade de alcance muito maior. Poderíamos ter retirado a estação espacial MIR em órbita e te-la transformada em uma peça de museu! Desembarques aéreos não tripulados, sem combustível tóxico, testes de voo horizontal, e transportar tanques dos foguetes em um avião especialmente projetado. Tudo foi excelente. 

 - Gazeta Rossiyskaya : Quem foi a primeira pessoa a idealizar um veículo de estilo aeronave orbital que poderia pousar em uma pista como um avião? 

 - Valeriy Burdakov : [Sergey] Korolev! Isso é o que eu ouvi do próprio Sergey Pavlovich. Em 1929, ele tinha 23 anos, e ele já era um piloto de planador bem conhecido. Ele estava brincando com a ideia de subir com um planador até 6 km, e depois alcançar a estratosfera, usando um cockpit fechado hermeticamente. Ele decidiu ir visitar [Konstantin] Tsiolkovskiy para fazer com que ele assinasse uma carta confirmando que um voo nesta altura era viável.

 - Gazeta Rossiyskaya : Será que Tsiolkovsky assinou? 

 - Valeriy Burdakov : Não. Ele criticou a ideia. Ele disse que, sem um motor de foguete de combustível líquido, o planador não poderia ser controlado nesta altura, e poderia quebrar durante sua queda e ganho de velocidade. Tsiolkovskiy deu a Korolev um pequeno livro chamado "trens e mísseis no Espaço", e aconselhou-o a ter uma opinião sobre o uso de motores de foguete com combustível líquido para voos não para a estratosfera, mas ainda maiores," no éter". Korolev estava muito irritado.

 - Gazeta Rossiyskaya : E quando você começou a trabalhar no projeto Buran? 

 - Valeriy Burdakov : por volta de 1962, com o apoio de Sergey Pavlovich, obtive meu primeiro certificado de inventor de um veículo espacial reutilizável. Quando o espalhafato começou a surgir em torno do "Space Shuttle" americano, nenhuma decisão tinha sido tomada ainda sobre se deveríamos seguir o mesmo caminho. Mas o projeto "Energiya" a princípio chamado Serviço nº16 foi criado em 1974. Ele tinha dois departamentos de design - O meu era voltado para aeronaves e do Yefrem Dubinskiy cuidando de veículos lançadores. Lidamos com a tradução, a análise científica, edição e publicação de "primários" no transporte. E sem qualquer problema, desenvolvemos nossa própria versão da nave espacial e seu veículo de lançamento. 

 - Gazeta Rossiyskaya : A precisão com que o Buran pousou completamente de modo automático surpreendeu a todos. 

 - Valeriy Burdakov : Quando a nave emergiu das nuvens, um dos gerentes estava praticamente delirante, e não parava de dizer: "Vai bater! que vai bater! "Todos engasgou quando o Buran começou a virar de modo que era perpendicular à pista. Mas, na realidade, esta manobra era tudo parte do plano. Parece, no entanto, que o gestor em questão ou não sabia disso ou tinha esquecido. A nave pousou bem na pista. Esses 205 minutos quando o Buran estava no voo transcorreu sem uma única crítica a ser feitas a seus designers.

 - Gazeta Rossiyskaya : Como você se sentiu após este triunfo? 

 - Valeriy Burdakov : Palavras não podem realmente ser expressadas. Mas havia uma outra sensação a caminho: Eles fecharam o que era um dos mais bem sucedidos e inovadores projetos . No final, 15 bilhões de rublos foi desperdiçado. 

 - Gazeta Rossiyskaya : Será que o know-how técnico e científico do projeto Buran nunca mais será usado?

 - Valeriy Burdakov : Como ônibus espacial, o Buran não era financeiramente viável, porque o sistema de lançamento era caro e desajeitado. Mas essas soluções técnicas únicas podem ser desenvolvida como parte do projeto Buran-M. A nova nave espacial que foi modificada para ter em conta os últimos desenvolvimentos ,poderia tornar-se uma maneira muito rápida, confiável e conveniente de transportar passageiros e turistas entre os continentes. Mas para que isso aconteça, temos que criar um veículo de lançamento multi-uso, de um estágio, totalmente sincronizado ,além de sustentabilidade , para substituir o foguete Soyuz. Aliás, o novo veículo não irá exigir um lançamento tão complexo, por isso também poderá decolar do cosmódromo Vostochnyy. O know-how do Buran não desapareceu. O pouso automático de um avião inspira caças de quinta geração e vários outros veículos aéreos não tripulados. É que, como foi o caso de satélites artificiais, chegamos lá pela primeira vez. 

 - Gazeta Rossiyskaya : Na sua opinião, qual é a perspectiva para a indústria aeroespacial no presente? 

 - Valeriy Burdakov : A era dos hidrocarbonetos está prestes a ser substituída por uma era de energia atômica e solar que é perfeitamente concebível, a não ser que usem uma gama muito ampla de naves espaciais. A fim de estabelecer estações de energia solar espaciais para fornecer energia para os consumidores na Terra, vamos exigir veículos que possam transportar uma carga útil de 250 toneladas. Eles serão baseados no "Moven". E se você está me perguntando sobre a indústria espacial como um todo, em seguida, ela será direcionada para satisfazer todas as necessidades da humanidade, e não apenas as necessidades de informação que atende no momento.

 Fonte:Russia & Índia Report - Tradução e adaptação de texto: Voar News [Publicado pela primeira vez em russo em Rossiyskaya Gazeta].

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...