13/01/13

SEGURANÇA DE VOO - FAA prepara revisão nos jatos da Boeing 787 Dreamliner


FAA prepara revisão nos jatos da Boeing 787 Dreamliner 

[foto:npr.org]

A decisão foi tomada em resposta a uma série de problemas que ocorreram nas últimas semanas.

 O Departamento de Transporte dos Estados Unidos vai realizar uma inspeção de sistemas críticos no novo avião da Boeing, o Dreamliner 787, após uma série de problemas nas últimas semanas, informou nesta sexta-feira a imprensa local. 

 O secretário de Transporte dos EUA, Ray LaHood; o diretor da Direção de Aeronáutica Civil (FAA, na sigla em inglês), Michael Huerta, e o presidente da divisão de aviões comerciais da Boeing, Ray Conner, darão os detalhes da inspeção em entrevista coletiva.

 Nos incidentes mais recentes, um avião 787 operado pela Japan Airlines registrou rachaduras no guichê da cabina de pilotos e outro mostrou um escapamento de óleo.

 Ambos os aviões completaram seus voos sem mais problemas. A FAA aprovou oficialmente a produção dos aviões 787 de Boeing em agosto de 2011 após o que então descreveu como "uma rigorosa revisão dos sistemas de qualidade, as ferramentas de produção, os processos e controles de fabricação, os métodos de inspeção e os procedimentos para o controle de provedores de Boeing". 


Rachadura em vidro e vazamento de óleo são registrados em Boings 787 da ANA


A companhia aérea japonesa All Nippon Airways (ANA) precisou cancelar o voo de um Boeing 787 nesta sexta-feira devido a um vidro rachado na cabine do piloto durante o voo anterior, e outra aeronave do mesmo tipo e da mesma empresa registrou um vazamento de óleo, indicou a empresa. 

 O primeiro problema ocorreu durante o voo que partiu de Tóquio-Haneda em direção a Matsuyama (sudoeste) e que impediu que o avião partisse do último aeroporto.

 O revestimento de vidro exterior do pára-brisa de cinco camadas do lado do comandante rachou durante o trajeto para Matsuyama, com 237 passageiros e nove tripulantes a bordo. Ninguém ficou ferido no incidente e a aeronave pousou sem problemas, quase no horário previsto. 

 As causas exatas do problema estão sendo analisadas. Além disso, a decolagem de outro Boeing 787 da ANA, que deveria partir da província de Miyazaki, ocorreu após quase uma hora de atraso devido a um vazamento de óleo no motor esquerdo, detectado antes da partida. 

 Estes foram o segundo e o terceiro incidentes técnicos envolvendo o mesmo tipo de aeronave em três dias pela companhia aérea ANA. Outro Boeing 787 não pode decolar de Yamaguchi na quarta-feira devido a uma falha no sistema de freio. Ele precisou permanecer no chão até a chegada das peças de reparo necessárias. 

 Essas falhas também ocorrem após dois Boeing 787 Dreamliner da Japan Airlines (JAL) registrarem problemas. Na segunda-feira, um princípio de incêndio afetou um Boeing 787 da JAL, que tinha acabado de pousar em Boston (Estados Unidos), devido ao superaquecimento de uma bateria do gerador auxiliar. Na terça-feira, no mesmo aeroporto, outro voo de um Boing 787 da JAL foi adiado devido a um vazamento de combustível. Nos últimos meses foram registrados uma série de problemas com esta nova aeronave, que as empresas japonesas optaram para reduzir custos operacionais.

 As Aéreas ANA e JAL encomendaram 111 exemplares do Boeing 787. Um terço da produção foi confiada a empresas japonesas.



 Fonte: EFE ; Exame.com -Via:Desastres Aéreos News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...