25/10/13

AEROPORTOS - Mau serviço em aeroportos licitados pode reduzir tarifa


Mau serviço em aeroportos licitados pode reduzir tarifa 

[foto:algaraviation.com.br]


 Por Francine De Lorenzo | Valor Divulgação/Infraero SÃO PAULO 

 Os consórcios que receberem as concessões dos aeroportos do Galeão (RJ) e de Confins (MG) terão que garantir aos usuários bons serviços para não correrem o risco de terem suas tarifas reduzidas. 

Segundo a diretora do Departamento de Regulação da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Martha Seiller, todos os anos o governo vai avaliar a qualidade de serviços prestados nos aeroportos licitados e, caso a avaliação seja negativa, as tarifas cobradas dos usuários ficarão até 7,5% menores. 

Entretanto, se os serviços superarem as metas estabelecidas pelo governo, as tarifas poderão aumentar até 2% acima da inflação. “Serão avaliados vários itens, como as filas, a limpeza nos banheiros, o oferecimento de WiFi e a disponibilidade de vagas nos estacionamentos”, comentou Martha ao participar de seminário sobre concessões de aeroportos realizado nesta sexta-feira, em São Paulo. Para ela, os aeroportos que prestarem os melhores serviços e tiverem os melhores preços atrairão mais clientes.

 “Dificilmente um passageiro vai se deslocar de um aeroporto para outro apenas pelo custo das tarifas, mas há outros fatores, como serviços de manutenção, atração de companhias internacionais e formação de hubs, que interferem na escolha do aeroporto. Conheço pessoas que preferem ir para a Europa passando por Guarulhos para poder comprar no duty free”, disse.



Fonte:Valor Econômico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar e enviar seu comentário

Voar News Agradece pela sua participação

Loading...